quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Escritos avulsos II

Outra do Signorelli:.

Sou como Peter Pan, tenho medo da maldade adulta, essa madura que cobiça a alegria das crianças, não quero crescer e se crescer quero viver em Utopia, essa linda ilha localizada entre a minha memória e a tal liberdade. Meu pai diz que preciso pensar por mim, preciso parar de contar com o dinheiro e palavras dele, talvez seja verdade, mas eu não posso ter medo? Medo do ensino médio que acabou, da universidade chegando, de um mundo que não poupa ninguém, dessa selvageria, desses hipócritas que se dizem adultos, fazem de tudo para dizer que organizam uma sociedade e mostram o seu status, oh meu cachorrinho, o status, por aí.
O mundo devia ser organizado pelas crianças, não as literais, mas as opcionais, adultos são sempre tão iguais =/, eles governam este país, nenhum tem a honra q eu sempre quis, roubam e fazem chacota, administram com medo de suas pernas tortas(ou dos empresários* e suas armas retas), Ahh eu quero é ser criança, viva o reino das crianças, aquele cercado de esperanças, vamos fazer uma revolução, a velha criança para presidente então! Viva a Peter Pan! Eu quero ser Peter PaN! Em Utopia, eu SOU Peter Pan! Prazer!


* Seriam eles os piratas mais velhos? Oh! Capitão Gancho!

[Lirismo é a chave, vá além!]

4 comentários:

Mariana disse...

Somos todos um pouco Peter Pan´s!
Encerrar ciclos para começar outros novos, consiste em ter medo.
:)

Ana Paula disse...

é.. difíceis escolhas a vida nos impõe. mas.. não passam de ESCOLHAS.. escolhas q nós fazemos. e se vc é o peter. eu já disse.. sou a sininho ;)
oaiheoihaeih

vii
;*

Bárbara Chantal disse...

Com o tempo a gente se acostuma com tudo isso!
Tenho certeza que serei criança pra sempre e que nunca quero deixar de ser filha, ainda gosto de depender das palavras dos meus pais, segurança.
=*

Meerstempel Badist disse...

É preciso dosar um pouco a maturidade e a infantilidade, não podemos ser maduros o tempo toda, senão ficamos chatos.